Palmas - TO
Palmas - TO

Capital Palmas - TO                             
Area (Km²)   277 620,914
Números de Municípios 139
População estimada em 2010   1 383 453

 

 
Centenário 1 - TO Centenário 2 - TO Centenário 3 - TO Centenário 4 - TO

Centenário - TO

Centenário - TO                                Tocantins - TO                                  
População 2.565
Centenário é um município brasileiro do estado do Tocantins.

Localiza-se a uma latitude 08º57'02" sul e a uma longitude 47º20'09" oeste, estando a uma altitude de 0 metros. Sua população estimada em 2004 era de 2.264 habitantes.

Possui uma área de 1895,5 km².

História

A história da cidade é marcada a partir dos anos 60, quando Centenário era apenas uma fazenda, e em decorrência da quantidade de famílias lá existentes, alguns moradores começaram a reivindicar melhorias para o futuro povoado. Sobressaiu o Senhor Gustavo Costa, por ser um representante político da região, este reivindica às autoridades de Itacajá o serviço de escola pública, não conseguindo, faz contato com um vereador do município que o indica uma professora para dar aulas em sua fazenda. A escola passa a funcionar em sua propriedade, onde o objetivo era alfabetizar seus filhos, esposa, e alcançando também os filhos de vizinhos.

Baseado nos costumes agrícolas, época definida com o plantio e colheita da agricultura de subsistência, a escola rural foi adequada às necessidades dos moradores do lugar, que reivindicaram o seu funcionamento a cada três meses, pois os demais eram reservados para o plantio e colheita das roças, e assim a escola na Fazenda Nova Iorque atendeu aos anseios dos moradores.

Logo depois a Prefeitura de Itacajá constrói uma escola no ano de 1984, dando-lhe o nome de Escola Gustavo Costa, em homenagem ao fazendeiro, por este ter sido um representante político da região e também um dos idealizadores.

O povoado começa a se desenvolver em razão da Escola Gustavo Costa, atraindo mais e mais pessoas que buscavam novos conhecimentos para seus filhos, iniciando o processo de construção de casa rústicas de taipa e palha para os alunos ficarem no período escolar. A Senhora Sebastiana Wanderley, consta como a primeira professora do povoado.

Os primeiros moradores a residir na cidade foram: Ana Joaquina, pioneira em Centenário, residente no povoado desde 15 de maio de 1984, com finalidade de zelar pelo recém criado prédio Escolar, incentivando os filhos a estudarem. Vale ressaltar que antes do povoado, a senhora Ana Joaquina já morava na fazenda Mato Verde, município de Itacajá, próximo à sede atual do município; Aldenor Pereira, na região desde 1959, mudando-se para o povoado em 1985, também em função do Colégio, sendo professor e também responsável pela escola, no ano de 1989. O professor torna-se vereador de Itacajá, sendo representante municipal do povoado; Sebastiana Wanderley Ferreira, esposa do senhor Aldenor, mudando para o povoado com o mesmo propósito do esposo, ser professora da recente escola construída, em 1983 é eleita a primeira vice-prefeita da cidade até o ano de 1996.

Gustavo Costa, pecuarista e representante político, na região desde 1942, esposo da senhora Florisbela, sendo um idealizador e reivindicador de melhorias para a localidade, faleceu em 1980. Em 1984 o prefeito de Itacajá Masolene da Rocha, homenageia-o, dando seu nome a Escola.

Florisbela Costa, viúva de Gustavo mora nas proximidades da atual cidade, desde 1947, quando se casou e teve 12 filhos. Podemos citar também, o senhor Silvino Pereira da Rocha residente na região desde 1953, também participou de todo processo histórico da cidade.

Formação Administrativa

O povoado teve seu desmembramento da cidade de Itacajá em, 20 de fevereiro de 1991.

Através do Art. 18 do ato das disposições Constitucionais Transitórias, foi criado o Município com o nome de Centenário a ser desmembrado do Município de Itacajá, passando assim a ter autonomia política e administrativa, e através da Lei nº 251 de 20/02/1991 foram definidos seus limites e confrontações.

O Município foi instalado no dia 01/01/1993 com a instalação da Câmara Municipal e em seguida da posse do primeiro Prefeito.