Florianópolis - SC
Florianópolis - SC

Capital Florianópolis - SC                             
Area (Km²)   95 346,181
Números de Municípios 293
População estimada em 2010       6,248,436

 

 
Agrolândia 1 - SC Agrolândia 2 - SC Agrolândia 3 - SC Agrolândia 4 - SC

Agrolândia - SC

Agrolândia - SC                                           Santa Catarina - SC                                  
População 9.328
Agrolândia é um município brasileiro do estado de Santa Catarina.

Localiza-se na microrregião de Rio do Sul, tendo como principal atividade econômica a agropecuária. Foi colonizada pelos alemães sendo a principal etnia. O principal acesso ao município é pela rodovia SC-426, a partir da BR-470. Existem acessos secundários por Otacílio Costa, descendo a serra em estrada cascalhada, com um belíssimo visual do vale. Também existem acessos secundários a partir do município de Braço do Trombudo e por Ituporanga via Atalanta.

História

Por volta de 1880, quando se iniciava, palidamente, a colonização da área do Rio do Sul, teve início também, o povoamento do território de Agrolândia. Podem ser mencionados como seus primeiros moradores, os pioneiros Leopoldo e Oswaldo Zwicker, Atwig Will e a família Prochnow. Seu nome primitivo foi Trombudo Alto, por cruzar-lhe as terras o rio Trombudo. Distrito em 1957, alguns anos depois, precisamente de 12 de junho de 1962, foi elevado a município, através da Lei Estadual 831, com terras desmembradas de Trombudo Central. Deu-se a instalação do novo município, em 25 de julho do mesmo ano. Nas primeiras eleições municipais, foi eleito o senhor Adolfo Hedel.

O livro "Agrolândia de Trombudo Alto aos nossos tempos" cita como pioneiros de Agrolândia Eduard e Johann Will, Otto Zwicker, Wilhelm Kanitz e Otto, Leopold e Bruno Prochnow. E oito anos antes deles chegarem a Agrolandia já haviam chegado a Serra dos Alves José Alves da Silveira, Domingos Alves e Ricardo Alves, em 1908.

O município

Agrolândia localiza-se na região do Alto vale do Itajaí. Tendo como acesso principal, a BR 470, seguida da SC 426. Dividida geograficamente em Centro, Bairro São João, Bairro Três Barras, Bairro Siegel, Bairro Ipiranga e comunidades rurais de Serra dos Alves, Carrapatos, Serra Velha, Ribeirão Garganta, Rio Novo, Ribeirão das Pedras, Rio Bonito, São João, Ribeirão Xaxim, Ribeirão do Tigre, Valada do Tigre, Barra do Tigre e Pitangueira.

Turismo

Proprietários de casas particulares e comerciantes empenham-se em restaurar os imóveis históricos em cada uma das ruas largas e arborizadas de Agrolândia. A ideia é manter as características trazidas pelos primeiros imigrantes alemães, em contraste com as construções modernas. Arte e ecologia formam um agradável conjunto para o visitante no Vale das Artes, repleto de cachoeiras cercadas pela exuberância da mata nativa. Em uma das trilhas pode-se apreciar inúmeras esculturas entalhadas em pedras de arenito pelo artista autodidata Volnei Sandro Becker. Outra trilha leva até uma bela cachoeira, cercada pela mata nativa, que fica junto ao Sítio Aquático Becker, na localidade de São João, a 05 km do centro. Além disso existem diversos pesque-pague no município, como o Pesque-Pague Piske o Sítio Águas Ricas e o Pesque-Pague de Trutas, no qual as águas geladas e cristalinas da localidade de Serra Velha são criadas trutas em meio à mata nativa preservada.

Agrolândia também preserva seus atrativos culturais para que os visitantes possam viajar pelo passado, como por exemplo, o prédio da Prefeitura Municipal, além dos casarios espalhados em várias regiões do município, também não se pode deixar de falar de sua gastronomia típica alemã que é passada de geração em geração. Outro ponto forte é o turismo através da Acolhida na Colônia que foi criada no Brasil em 1998 e é uma associação de agricultores integrada à Rede Accueil Paysan (atuante na França desde 1987) que tem a proposta de valorizar o modo de vida no campo através do agroturismo ecológico. Seguindo essa proposta, os agricultores familiares de Santa Catarina abrem suas casas para o convívio do dia-a-dia no campo. O objetivo é compartilhar as histórias e culturas do nosso povo, nossas paisagens dentre outros. As propriedades oferecem hospedagens simples e aconchegantes com direito a conversas na beira do fogão a lenha, a tradicionais comidas e passeios pelo campo. Cientes da responsabilidade para com a natureza, a Acolhida na Colônia promove a agricultura orgânica como base do trabalho rural, garantindo com isso uma alimentação saudável para nossas famílias e para você visitante. Na cidade de Agrolândia se destacam cerca de 9 propriedades entre parceiros e sócios da Acolhida na Colônia

Segundo o Engenheiro-Agrônomo da Epagri Julio Silvatti, “O turismo no meio rural se apresenta como uma boa alternativa de renda para os agricultores, na medida em que valoriza a cultura local, preserva o patrimônio cultural, aumenta o número de empregos, aumenta as opções de lazer, divulga o município, além de integrar e desenvolver nossa região. A parceria entre a Prefeitura, Epagri e os agricultores que fazem parte do roteiro turístico tem proporcionado ações para divulgar e desenvolver cada vez mais o turismo em nossa cidade”.

“O nosso meio rural é muito belo, basta saber valorizar aquilo que cada propriedade tem de mais bonito e com certeza é muito gratificante trabalhar com pessoas que se preocupam em preservar a natureza”, ressalta Aline Schüller facilitadora do Projeto Microbacias 2.

“Nossas propriedades são maravilhosas, todos podem ter certeza que serão muito bem recebidos, a cada dia que passa me surpreendo mais com os investimentos feitos pelos agricultores para melhor receber os turistas. Isso é muito bom, além de tudo o respeito para com a natureza é algo muito bem demonstrado nas propriedades” (Fabio Eduardo Franz, Condutor Turístico)

O secretário de Desenvolvimento Empresarial, Turismo e Meio Ambiente Amarildo Michels também é um grande aliado no Turismo Rural. “Neste projeto o que mais se evidencia é o fato de cada propriedade poder receber visitantes sem alterar seu dia-a-dia, ou seja, o turista vivencia a propriedade com as atividades sendo realizadas, assim podendo observar, participar e conviver com isto. Acabam aproveitando para se divertirem em meio à natureza sem alterar a harmonia da propriedade. O sentido de consciência ecológica também é ressaltado, aproveitando as belezas naturais sem agressão ao meio ambiente. Acolhida na Colônia é um projeto que tem possibilidades de ampliação com a inclusão de atrativos criativos em cada propriedade para atender diferentes públicos e idades.”