Florianópolis - SC
Florianópolis - SC

Capital Florianópolis - SC                             
Area (Km²)   95 346,181
Números de Municípios 293
População estimada em 2010       6,248,436

 

 
Braço do Norte 1 - SC Braço do Norte 2 - SC Braço do Norte 3 - SC Braço do Norte 4 - SC

Braço do Norte - SC

Braço do Norte - SC                                  Santa Catarina - SC                                  
População 29.018
Braço do Norte é um município brasileiro localizado no sul do estado de Santa Catarina.

Pertencente à mesorregião do Sul Catarinense e microrregião de Tubarão, localiza-se ao sul da capital do estado, distando desta cerca de 173 km. Ocupa uma área de 221,311 km² e sua população é 29 018 habitantes, pelo censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, sendo então o 42º mais populoso de Santa Catarina e o quarto de sua microrregião. A cidade é banhada pelo rio Braço do Norte.

A cidade de Braço do Norte foi desmembrada de Tubarão em 1955.

História

O município teve sua colonização iniciada em 1862. Procedentes da antiga Desterro, atual Florianópolis, os primeiros povoadores seguiram até Tubarão, cruzando o rio Braço de Cima, antigo nome do rio Braço do Norte, estabelecendo-se, após quatro dias, às margens do mesmo. Foram eles: Tomaz Pinto, Manoel Guerrilha, Manoel Nazário Corrêa, José Marcolino Rosa e Leandro Demétrio, acompanhados de suas famílias.

Em 1865, vieram de Tubarão os primeiros moradores oriundos de São Ludgero. Eram eles: Pedro Zeferino, que se localizou na margem direita do rio Braço do Norte, Tomaz Silva, Marcos Fernandes Lima e Pedro Martins de Souza, que fixaram-se à margem esquerda do mesmo. Foi somente em 1870, com a afluência de colonos alemães, conduzidos à São Ludgero pelo Padre Guilherme Röher, que teve início o desenvolvimento de Braço do Norte. Estes colonizadores, emigrados para o Brasil em 1860, achavam-se anteriormente fixados nas localidades catarinenses de Anitápolis, Salto e Capivari. Todavia, por julgarem desfavoráveis aquelas regiões, conseguiram do Imperador D. Pedro II, por intermédio do Padre Röher, a doação de outras glebas, com maiores possibilidades de colonização, as quais se achavam situadas onde hoje se encontram as localidades de São Ludgero, Rio Fortuna, São José, Armazém e Vargem do Cedro.

Foi a vinda de sessenta famílias de colonos alemães, a maioria delas estabelecidas no núcleo de São Ludgero, que impulsionaram o desenvolvimento da localidade. Incalculáveis foram os obstáculos que tiveram que ser vencidos por estes imigrantes alemães. Basta citar que, sendo em sua maior parte católicos, somente uma vez por ano recebiam assistência religiosa.

Formação Administrativa:

Distrito criado com a denominação de Braço do Norte, por decreto estadual nº 152, de 17-05-1892, subordinado de Tubarão. Em divisão administrativa referente ao ano de 1911, o distrito de Braço do Norte figura no município de Tubarão. Pela lei municipal de agosto de 1922, o distrito de Braço do Norte passou a denominar-se Colaçópolis. Pela lei municipal nº 149, de 26-06-1928, o distrito de Colaçópolis voltou a denominar-se Braço do Norte. Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o distrito de Braço do Norte figura no município de Tubarão. Em divisão territorial datada de 1-VII-1955, o distrito de Braço do Norte figura no município de Tubarão.

Elevado à categoria de município com a denominação de Braço do Norte, pela lei estadual nº 1022, de 30-11-1953, desmembrado de Tubarão. Sede no antigo distrito de Braço do Norte. Constituído de 2 distritos: Braço do Norte e Rio Fortuna.

Pelo acordão do Supremo Tribunal Federal de 01-12-1954, o município de Braço do Norte foi extinto, sendo seu território anexado ao município de Tubarão.

Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Braço do Norte, pela lei estadual nº 231, de 22-10-1955, desmembrado de Tubarão. Sede no antigo distrito de Braço do Norte. Constituído de 2 distritos: Braço do Norte e Rio Fortuna. Instalado em 26­11-1955.

Pela lei municipal nº 348, de 21-06-1958, desmembra do município de Braço Forte o

distrito de Rio Fortuna. Elevado à categoria de município. Em divisão territorial datada de 1-07-1960, o município é constituído do distrito sede. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 14-05-2001.

Alterações Toponímicas Distritais:

Braço do Norte para Colaçópolis alterado, em agosto de 1922.

Colaçópolis para Braço do Norte alterado, pela lei municipal nº 149, de 26-06-1928.

Geografia

Sua população é estimada em 27 730 habitantes (IBGE/2007), vivendo numa área de 223,91 km².

O Vale do Braço do Norte tem início na Barra do Norte (afluência do Rio Braço do Norte no Rio Tubarão), no município de São Ludgero, e estende-se até o município de Anitápolis.

A distância até a capital Florianópolis é de 170 km, seguindo inicialmente no sentido sul até Tubarão e então no sentido norte pela BR-101. A distância até a capital pode ser reduzida a 150 km, partindo de Braço do Norte a Rio Fortuna, passando por São Bonifácio, e prosseguindo então pela BR-282 até Florianópolis. O inconveniente deste percurso são os 48 km entre Rio Fortuna e São Bonifácio, pois a estrada é em leito natural e repleta de curvas.

Economia

Até a década de 1960 a economia do município era fundamentada na agropecuária.

O município de Braço do Norte tem um parque industrial diversificado, produzindo entre outros bebidas e refrigerantes (por exemplo, Água da Serra), doces e produtos alimentícios (por exemplo, Áurea Alimentos), máquina para acabamento de molduras (por exemplo, Unesa Máquinas), principalmente os derivados de leite, suinos e aves.

Destacam-se os setores de máquinas e equipamentos, produtos de uso doméstico (higiene e limpeza), produtos têxteis e esmaltados. Porém de realce maior é o parque industrial dedicado à produção de molduras.

O parque industrial moldureiro, iniciado por Heriberto Effting em Braço do Norte, abrange atualmente os municípios de Grão Pará, Orleans e São Ludgero, constituindo o maior parque sul-americano na produção de molduras.