Boa Vista - RR
Boa Vista - RR

Capital Boa Vista - RR                              
Area (Km²)   224 298,980                              
Números de Municípios 15
População estimada em 2010     451 227

 

 
Boa Vista 1 - RR Boa Vista 2 - RR Boa Vista 3 - RR Boa Vista 4 - RR

Boa Vista - RR

Boa Vista - RR                                   Roraima - RR                                    
População 284.258
Boa Vista é a capital e o município mais populoso do estado brasileiro de Roraima.

Concentrando aproximadamente dois terços dos roraimenses, situa-se na margem direita do rio Branco. É a única capital brasileira localizada totalmente ao norte da linha do Equador.

Moderna, a cidade destaca-se entre as capitais da Amazônia pelo traçado urbano organizado de forma radial, planejado no período entre 1944 e 1946 pelo engenheiro civil Darcy Aleixo Derenusson, lembrando um leque, em alusão às ruas de Paris, na França. Foi construído no governo do capitão Ene Garcez, o primeiro governador do então Território Federal do Rio Branco. As principais avenidas do Centro da cidade convergem para a Praça do Centro Cívico Joaquim Nabuco, onde se concentram as sedes dos três poderes — Legislativo, Judiciário e Executivo. Além de pontos culturais (teatros e palácios), hotéis, bancos, correios e catedrais religiosas.

História

O município de Boa Vista formou o primeiro povoamento caracteristicamente urbano da região do atual estado de Roraima.

O Forte São Joaquim (localizado a 32 quilômetros da capital), fundado em 1775, deu considerável importância à região.

Foi fundada no século XIX, em 1830, pelo capitão Inácio Lopes de Magalhães. Originou-se de uma das inúmeras fazendas de gado situadas ao longo dos rios que compõem a bacia do rio Branco pertencente à jurisdição da então vila de "São José da Barra do Rio Negro", atual Manaus.

Em 1858 a povoação foi elevada a categoria paroquial com a denominação de freguesia de Nossa Senhora do Carmo do Rio Branco e em 9 de julho de 1890 a freguesia foi elevada à categoria de vila, sede de um novo município denominado Boa Vista do Rio Branco, criado pelo então governador da Província do Amazonense, Augusto Ximeno Villeroy. A área municipal da vila de Boa Vista foi desmembrada do antigo município amazonense de Moura.

Capital

Em plena Segunda Guerra Mundial, em 1943, tornou-se a capital do recém-criado Território Federal do Rio Branco e experimentou seu surto de crescimento devido ao garimpo. O então Território Federal do Rio Branco, que em 1962 passou a se chamar Território Federal de Roraima, foi elevado à catedoria de Estado, com o mesmo nome de "Roraima" pela Constituição de 1988. Mais tarde o garimpo com máquinas foi proibido (por demasiados danos à natureza), o que prejudicou a economia estadual e municipal.

Emancipações

Quando a cidade pertencia ao Amazonas, o território do município ocupava parte da área correspondente ao atual estado de Roraima, sendo a parte sul do Estado integrante do município de Moura. Posteriormente foi dividida em dois municípios, com o surgimento de Catrimani (que nunca fora instalado). Outros municípios foram sendo emancipados e Boa Vista passou a ocupar seu atual território.

Geografia

Boa Vista situa-se na porção centro-oriental do estado, na microrregião de Boa Vista, mesorregião do Norte de Roraima.

Com uma área de 5.117,9 km² (que corresponde a 2,54% do estado), limita-se com Pacaraima a norte, Normandia a nordeste, Bonfim a leste, Cantá a sudeste, Mucajaí a sudoeste, Alto Alegre a oeste e Amajari a noroeste.

São áreas indígenas 1.447,35 Km² do município (o que corresponde à 25,33% do território total).

Clima

Ocorrem apenas duas estações bem definidas: o inverno e o verão; o outono e a primavera praticamente não são percebidos. Boa Vista se encontra na Zona Climática Tropical; seu clima é tropical úmido, Aw na classificação do clima de Köppen.

Sua precipitação média anual é de 1.750 mm.

A temperatura varia de 21 °C a 36,6 °C, sendo as mais baixas em janeiro e mais altas em julho, dada sua localização no hemisfério norte. Sua temperatura média é de cerca de 28,1 °C anuais, sendo de 75% sua média da umidade relativa do ar.

Hidrografia

Os principais rios que compõem sua hidrografia são o Branco, Tacutu, Uraricoera, Amajari e Cauamé (que originou o nome de um bairro).

A bacia do rio Branco possui um regime hidrográfico (possui um período de cheia e outro de seca). No de cheia, dos meses de março a setembro, áreas situadas próximas à margem e à mata ciliar costumam ser alagadas (em especial a favela Beiral); no período de seca, as águas baixam, diminuindo a navegabilidade do baixo rio Branco.

Economia
Avenida Ene Garcez, ao lado, o complexo de praças e parques Ayrton Senna.

Concentra-se principalmente nas avenidas Jaime Brasil, Ville Roy e Ataíde Teive e no Shopping Boa Vista.

Boa Vista guarda traços de cidades pequenas, a mais importante área comercial situa-se no Centro da cidade atendendo a toda ela, diferentemente do que ocorre nos grandes centros urbanos, locais no qual existem geralmente um pólo comercial para cada bairro.

    Principais avenidas: Av. Ville Roy, Av. Mario Homem de Melo, Av. Ataíde Teive, Av. Cap. Júlio Bezerra, Av. Princesa Isabel, Pç. do Centro Cívico, Av. Ene Garcez, Av. Brasil, Av. Surumu, Via das Flores, Av. Jaime Brasil, Av. Getúlio Vargas, Av. Benjamin Constant, Av. Brigadeiro Eduardo Gomes, Av. Major Williams.

As indústrias — especialmente de sabão, refrigerantes e arroz — situam-se basicamente no Distrito Industrial Governador Aquilino Mota Durte.

Pontos turísticos

O turismo ainda é mais frequente no interior (o ecoturismo), mas na capital Boa Vista ele começa a se desenvolver.

Boa Vista tem ganho centenas de placas de sinalização turística. Também estão sendo implantadas plantas da cidade por praças e avenidas com suas melhores opções. O emplacamento segue os padrões internacionais.

Entre os pontos turísticos, destacam-se:

    Orla Taumanan: espaço sobre o Rio Branco com lanchonetes, restaurantes, espaços para caminhada e descanso, todas as noites sucessos da MPB são tocados ao vivo gratuitamente. É bastante florida, ventilada e possui uma magnífica vista para o rio Branco.
    Complexo Poliesportivo Ayrton Senna: ocupa várias quadras, possui lanchonetes, parques infantis, quadras de tênis, futebol de salão, futebol de areia, vôlei de praia, quadras de basquete e outros esportes.
    Praça das Águas: possui fonte e águas com tons de cor diferentes que reagem com a sintonia da música que toca em caixas acústicas incluídas abaixo dos bancos (anexo ao Complexo Esportivo Ayrton Senna).
    Portal do Milênio: monumento situado na Praça das Águas construído no fim do segundo milênio, é um belíssimo monumento e atrai muitas pessoas.
    Centro de Artesanato, Turismo e Geração de Renda Velia Coutinho: um lugar para prestigiar e comprar o artesanato Roraimense (inclusive o Indígena), muito bonito e bem cuidado, o Complexo Turístico conta também com um espaço para shows e que toda noite oferece aulas gratuitas de ginástica. Possui também restaurantes e lanchonetes (anexo à Praça das Águas).
    Praça das Artes: parte do Complexo de Praças da Avenida Ene Garcez, reúne espaços para comercialização de comidas regionais, venda de artesanato, palco para shows e lazer infantil.
    Praça do Centro Cívico: "o coração da cidade", "o centro do Centro". Possui muitas árvores e vários quiosques comerciais, além de várias praças e quadras esportivas.
    Monumento ao Garimpeiro: feito em homenagem aos garimpeiros que desenvolveram Roraima na época em que o garimpo com máquinas era permitido no estado. Fica na Praça do Centro Cívico, onde foi construída a primeira pista de pouso da cidade.
    Catedral Cristo Redentor: possui uma moderna arquitetura, sendo um dos principais templos religiosos do município.
    Igreja Matriz Nossa Senhora do Carmo: a primeira igreja do estado;que foi restaurada.
    Palácio da Cultura Nenê Macaggi: bonito e rico em cultura, lá se encontra a principal e maior biblioteca pública do estado.
    Vila Olímpica: a Vila Olímpica fica num ponto estratégico da periferia. Com ginásios, quadras de diversos esportes como atletismo e futsal, é uma das mais modernas da região e é aberta ao público com aulas gratuitas.
    Ginásio Totozão: principal ginásio do estado, possui quadra poliesportiva, grande arquibancada, piscina e campo de futebol.
    Parque Anauá: maior parque da Região Norte brasileira, possui um moderno espaço coberto para shows, a maior pista de bicicross da região Norte, uma pista de kart, anfiteatro, o Museu Integrado de Roraima, parques infantis, parque aquático público recém-reformado, espaço para aeromodelismo, restaurantes, lanchonetes, lago, fontes e escolas.