Porto Alegre - RS
Porto Alegre - RS

Capital Porto Alegre - RS                               
Area (Km²)   281 748,538
Números de Municípios 496
População estimada em 2010        10 914 128

 

 
Bagé 1 - RS Bagé 2 - RS Bagé 3 - RS Bagé 4 - RS

Bagé - RS

Bagé - RS                                                     Rio Grande do Sul - RS                                  
População 116.792
Bagé é um município brasileiro do estado do Rio Grande do Sul.

Pertence à Mesorregião do Sudoeste Rio-grandense e à Microrregião da Campanha Meridional, localizando-se próximo ao rio Camaquã. A altitude média da cidade é de 212 metros acima do nível do mar.

História

A colonização da região onde ora se encontra o município iniciou-se com a chegada de europeus em fins do século XVII, notadamente portugueses e espanhóis. Uma das primeiras construções foi uma redução construída por jesuítas, chamada Santo André dos Guenoas, fundada como posto avançado de São Miguel, um dos Sete Povos das Missões. A incansável resistência de índios da região à catequização, notadamente tapes, minuanos e charruas, levou a um conflito que resultou na destruição do povoado.

A partir de então, a região serviu de palco para diversos conflitos entre europeus e nativos. Destaca-se o ocorrido em 1752, quando 600 índios charruas, comandados por Sepé Tiaraju, rechaçaram os enviados das coroas de Portugal e Espanha que, amparados no tratado de Madri, assinado dois anos antes, regulamentando os limites territoriais dos dois impérios na América do Sul, vieram para estabelecer as fronteiras.

Em 1773, D. Juan José de Vértiz y Salcedo, vice-rei de Buenos Aires, com cinco mil homens, saiu do Prata, atravessou o Uruguai e, chegando ao limite sul do Escudo_Riograndense. Lá construiu o Forte de Santa Tecla, que foi demolido e arrasado em dois combates e ainda hoje remanescem ruínas.

Na área do município, o general Antônio de Souza Neto, em violento combate, conhecido como a Batalha do Seival, derrotou as forças legalistas e, no dia seguinte, proclamou a República Riograndense. Na Revolução de 1893, quando os federalistas reagiram à ascensão dos republicanos, Gumercindo Saraiva invadiu o Rio Grande do Sul pelo rio Jaguarão e, no Passo do Salsinho, foi travado o primeiro combate. O município testemunhou combates das Traíras, o Cerco do Rio Negro e o Sítio de Bagé. No Rio Negro, 300 prisioneiros foram degolados, sem direito a defesa.

Dados gerais

Sua economia é baseada na agricultura, pecuária e no comércio local. Possui uma universidade particular (Universidade da Região da Campanha - Urcamp), uma universidade federal Unipampa (Universidade Federal do Pampa) e a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS. É marcante no município, desde sua fundação, a presença do Exército, por ser cidade de fronteira, é sede da 3ª Brigada de Cavalaria Mecanizada e atualmente Bagé conta com quatro quartéis e um hospital militar (que atende toda a região), para além de uma unidade da Justiça Militar.

Bagé é conhecida pela Festa Internacional do Churrasco, a maior festa deste tipo no Brasil, por onde circulam cerca de 60 mil pessoas em quatro dias de duração. Paralelamente, acontece a festa campeira, que está em sua 3ª edição. Bagé é mormente conhecida pela Semana Crioula Internacional, que ocorre sempre no mês de abril, com grande competição de gineteadas. É sede, também, da exposição-feira rural mais antiga do país, a Expo-feira de Bagé, que no ano de 2010 realizou a sua 98º edição. Promove também grandes leilões de cavalos da raça puro sangue inglês, criados nos vários haras da região, os melhores do Brasil segundo os especialistas. Acorrem a esses leilões turfistas brasileiros e principalmente estrangeiros, que levam os melhores produtos pagos a alto preço. Assim, Bagé é uma grande exportadora de cavalos de corrida, trazendo divisas para o Brasil.

Paleontologia

Esta cidade esta situada no Geoparque da Paleorrota, e aqui há afloramentos situados entre a Cidade de Aceguá e Bagé, localizados ao longo da rodovia BR-153. São da Formação Rio do Rastro e data do Permiano Superior.

Geografia

Clima

Bagé possui um clima que tanto pode ser enquadrado no tipo subtropical ou temperado, com verões tépidos (com altas temperaturas durante o dia e temperaturas amenas à noite) e invernos relativamente frios, com geadas freqüentes e queda de neve em ocasiões memoráveis. As precipitações costumam ser regularmente distribuídas durante o ano, mas secas esporádicas podem ocorrer. De acordo com a classificação do clima de Köppen, o clima do município é do tipo Cfa.

A temperatura média anual é de 18°C. O mês mais frio é julho, com temperatura média de 12°C, enquanto janeiro, o mês mais quente, tem média de 24°C. Quanto às precipitações, o volume médio anual é de 1.472mm. O mês considerado mais chuvoso é julho, com média de 142mm, e os meses menos chuvosos são abril e maio, com média de 104mm.

Educação

Universidades

    Universidade Federal do Pampa - UNIPAMPA www.unipampa.edu.br
    Universidade Estadual do Rio Grande do Sul - UERGS www.uergs.edu.br
    Universidade da Região da Campanha - URCAMP www.urcamp.tche.br
    Faculdades Anglo Americano - www.angloamericano.edu.br

Ensino Técnico

    IFSul - Bagé www.ifsul.bage.edu.br


Escolas

A cidade de Bagé, até 2006, possuía as seguintes quantidades de estabelecimentos de ensino fundamental e médio:


Escolas de Ensino Médio (2006) - 14

Escolas de Ensino Fundamental (2006) - 73

Escolas de Educação Infantil (2006) - 97

Escolas para Educação Jovem Adulto (2006) - 26

Escolas de Ensino Especial (2006) - 14

Cultura

Esportes

Bagé possui o segundo maior ginásio do Estado do Rio Grande do Sul, o ginásio poli-esportivo Presidente Médici, popularmente conhecido como ginásio Militão. Nas cercanias do ginásio também há um complexo esportivo, com 8 campos de futebol, área verde, vestiários e estrutura para realização de competições do futebol amador do município.

Futebol

No futebol profissional o município é representada por duas das mais tradicionais equipes do Estado:

    Grêmio Esportivo Bagé
    Guarany Futebol Clube

Futsal

No Futsal a equipe da Associação Atlética Celeste representa a cidade e atualmente disputa a Série Prata do Campeonato Gaúcho de Futsal. Não podemos esquecer da equipe treinada pelo professor Bruno (Brunão).

Esportes Amadores

    Rugby - O Rugby Fronteira Sul representa a cidade no Campeonato Gaúcho de Rugby, na categoria Rugby Sevens, categoria em que foi Campeão Gaúcho em 2010.

    Futebol Amador - O futebol amador em Bagé tem alta participação da população em geral, com jogos realizados nos campos de futebol dos bairros, mas com a maior concentração ocorrendo no Complexo Esportivo Presidente Médice (Militão). Aos finais de semana, milhares de bajeenses reúnem-se tanto para jogar, como para torcer para as equipes de seus bairros. Um destes clubes é o Esporte Clube Boca Junior (1º clube amador de Bagé a possuir um site), que comemora o sucesso na internet, recebendo visitas de todos continentes.

    Futebol americano - a equipe do Bagé Baguals Futebol Americano representa a cidade e atualmente disputa o Campeonato Gaúcho de Futebol Americano, na modalidade off-pad (sem equipamento de proteção).

Museus

    Museu Dom Diogo de Souza - Situado na Rua Emilio Guilayn, 759 (Centro), o museu possui acervos particulares, de vultos históricos, objetos de época, armas antigas, bandeiras antigas, objetos utilizados nas guerras dentro do território gaúcho, hemeroteca, fototeca e biblioteca. De visitação permanente.

    Museu da Gravura Brasileira - Fundado em 1977 o Museu da gravura Brasileira fica localizado na Rua Coronel Azambuja, 18 (Centro), o museu possui em seu acervo gravuras, fotografias, esculturas em bronze e cerâmica. A visitação é permanente, entretanto o museu recebe inúmeras exposições temporárias durante o ano, de artistas do brasil e do exterior.

    Centro Histórico Vila de Santa Thereza - Em torno da charqueada de Santa Thereza, fundada por Antônio de Ribeiro Magalhâes, em 1897 surgiu a “Vila de Santa Thereza”. A Capela de Santa Thereza foi restaurada e todo o local foi transformado em complexo histórico e cultural, e desde 2009 está aberto à visitação.

    Museu Patrício Correia da Câmara - Localizado junto às fundações do Forte de Santa Tecla, o museu expõe grande variedade de material, encontrado nas escavações arqueológicas executadas na área dessa fortificação espanhola. Dispõe ainda de exposições de diversos objetos que fazem parte da história do gaúcho da região da fronteira. Entre os objetos expostos, muitos são de origem bélica, resultantes das batalhas ali realizadas. O acesso é pela BR-423, com exposição permanente.

Artes

    Casa de Cultura Pedro Wayne - Em prédio histórico que foi construído em 1902 para abrigar uma grande loja de artigos de vestuário (chamava-se Casa Vermelha ) funciona hoje a Casa de Cultura Pedro Wayne. Situada na Av. 7 de Setembro, nº 1001, a Casa de Cultura, realiza eventos de cultura popular, erudita, regional e universal. Além de outras manifestações de arte como desenho, gravura, pintura, escultura, literatura, música, dança, folclore e artesanato.

    Instituto Municipal de Belas Artes - Fundado em 10 de abril de 1921 o Instituto Municipal de Belas Artes (popularmente chamado de IMBA) é parte importante da vida cultural da Rainha da Fronteira, com especial atenção à música. Atualmente, o instituto oferece cursos de música popular erudita e danças. Oferece 14 cursos, atingindo quase 1100 alunos. Os cursos são de Ballet, Dança Moderna, Piano, Violão, Acordeon, Violino, Técnica Vocal, Musicalização, Bateria, Flauta, Instrumentos de Sopro, Contrabaixo, Teoria Musical e Canto.

Outras sete diferentes atividades são oferecidas aos estudantes: Orquestra, Coral, Banda Marcial, Conjunto de Flautas, Grupos de Alunos Instrumentistas, Dança de Salão e o Imba Grupo de Dança nas categorias infantil, infanto-juvenil, juvenil e adulto. Além disso, o próprio prédio que sedia o IMBA faz parte do patrimônio arquitetônico da cidade.

Manifestações Culturais

    Os quatro de Bagé - Quatro artistas plásticos de Bagé (Glauco Rodrigues, Carlos Scliar, Glênio Bianchetti e Danúbio Gonçalves), mais alguns outros artistas (entre eles escritores) que faziam parte do grupo, que já nos anos 60 e 70 produziram obras que ficaram conhecidas nacionalmente. Também foram responsáveis pela criação do Museu da Gravura Brasileira, em 1977, em Bagé.

Estes artistas plásticos ficaram conhecidos como “Os quatro de Bagé”.

    Coral Auxiliadora - O coral da Igreja Nossa Senhora Auxiliadora foi fundado em 1941. Desde então, o coral participa de vários eventos e celebrações da cidade. A atual maestrina é Gilca Nocchi Collares, que está na função desde 1973.