Rio de Janeiro - RJ
Rio de Janeiro - RJ

Capital                        Rio de Janeiro - RJ                          
Area (Km²)   43 696,054
Números de Municípios 92
População estimada em 2010 15 993 583

 

 
Macaé 1 - RJ Macaé 2 - RJ Macaé 3 - RJ Macaé 4 - RJ

Macaé - RJ

Macaé - RJ                           Rio de Janeiro - RJ           
População 206 748
Macaé é um município localizado no estado brasileiro do Rio de Janeiro. Possui uma área total de 1.215,904 km².

As ligações da sede municipal são feitas por duas rodovias e uma ferrovia. A RJ-106 percorre todo o litoral, de Rio das Ostras a Carapebus, atravessando o centro da cidade. A RJ-168 corta o município de leste a oeste, acessando a BR-101, que alcança Conceição de Macabu, ao norte, e Rio das Ostras, ao sul. Com apenas um pequeno trecho asfaltado, a RJ-162 tem um traçado pelo interior, alcançando Trajano de Moraes, ao norte e Casimiro de Abreu, ao sul.

A ferrovia, que liga o Rio de Janeiro ao Espírito Santo, é usada quase que exclusivamente para transporte de cargas.

Macaé está localizada a uma latitude de -22º22'33" e longitude de -41º46'30" e faz divisa com as cidades de Quissamã, Carapebus, Conceição de Macabu, ao Norte; Rio das Ostras e Casimiro de Abreu, ao Sul; Trajano de Moraes e Nova Friburgo, a Oeste; e com o Oceano Atlântico, a Leste.

Contando com 23 quilômetros de litoral, o clima é quente e úmido na maior parte do ano, com temperaturas que variam entre 18°C e 30°C, amplitude térmica considerável, ocasionada pela troca de ventos entre o litoral e a serra, relativamente próximos. É também conhecida como A Princesinha do Atlântico ou A Capital do Petróleo Brasileiro.

História

Embora as descobertas de sambaquis na Praia de Imbetiba comprovem que esta região foi povoada por tribos selvagens milhares de anos atrás, quando os primeiros colonos chegaram ao local, encontraram duas tribos rivais: os tamoios e os goitacás.

As terras do atual Município faziam parte da Capitania de São Tomé, indo do Rio Itabapoana ao Rio Macaé e foi batizada de Macahé.

Seu povoamento iniciou-se em 1580, quando Portugal se encontrava sob o domínio da Espanha. Para evitar invasões de inimigos, criou-se uma aldeia de índios catequizados por padres da Companhia de Jesus (Jesuítas).

Os primeiros registros dos Jesuítas em Macaé datam de 1634. No princípio foi fundada à margem do rio Macaé e próxima ao Morro de Sant'Ana uma fazenda agrícola, que no correr dos anos ficou sendo conhecida como Fazenda de Macaé ou Fazenda do Sant'Ana.

Na base do morro, entre este e o rio, levantaram um engenho de açúcar com todas as dependências e lavouras necessárias. Além do açúcar, produziam farinha de mandioca em quantidade e extraíam madeira para construções navais e edificações. No alto do morro foi construído um colégio, ao lado uma capela e um pequeno cemitério, que guarda até hoje os restos mortais de alguns Jesuítas. Em 1759 a fazenda foi incorporada aos bens da coroa pelo desembargador João Cardoso de Menezes. Nesta ocasião os Jesuítas foram expulsos do Brasil, imposição feita pelo Marquês de Pombal.

Assim nasceu Macaé, mas com a expulsão dos padres Jesuítas os piratas tornaram a invadi-la.

Em 1813 foi elevado a Município, e em 1846 a Vila de Macaé passou a condição de Cidade. Como a produção açucareira e cafeeira se expandiram muito e o Porto de São João da Barra não estava mais dando conta do movimento, inicia-se então em 1872 a construção do Canal Campos-Macaé, com 109 km.

No dia 11 de abril de 1832 o famoso naturalista ingles Charles Robert Darwin, após meses de viagem a bordo do navio Beagle, vindo com seus auxiliares da região dos lagos a cavalo e após passar por barra de São João (Distrito de Casimiro de Abreu) se sentiu mal e ao chegar a Macaé devido a forte exaustão ele desmaiou, sendo levado à localidade situada a 3 Km ao sul da entrada do Rio Macaé (Praia de Imbetiba onde hoje existe a Base da PETROBRAS). Neste lugar Darwin pernoitou em um estabelecimento comercial chamado "Venda do Mato" e no dia seguinte, foi para a "Fazenda do Socego" de propriedade de Manoel Figueiredo, cuja filha era casada com um Escocês chamado Mr. Lawrie que Darwin conhecera no Rio de Janeiro. Nesta fazenda, hoje parte do município de Conceição de Macabu, Darwin coletou insetos e répteis que foram catalogados e incrporados a sua famosa coleção e que serviram de base para sua mais notável publicação "A Origem das Espécies" ("On the Origin of Species by Means of Natural Selection, or The Preservation of Favoured Races in the Struggle for Life") publicada em 1859. - ( FONTE: Keynes, R. D. ed. 2001. Charles Darwin's Beagle diary. Cambridge: Cambridge University Press., http://darwin-online.org.uk/content/frameset?itemID=F1925&viewtype=text&pageseq=1)

1873 Criação da Sociedade Musical Nova Aurora.

Em 1875, com a construção da estrada de ferro Macaé-Campos, o porto entrou em decadência.

A via férrea trouxe novo impulso e mais tarde os trilhos da Estrada de Ferro Leopoldina.

A partir de 1974, com a descoberta de petróleo na Bacia de Campos, o Município que permanecia rural, começou a sofrer profundas mudanças em sua economia e cultura, recebendo grande quantidade de pessoas de várias partes do país e do mundo, a fim de atender a crescente demanda desta cidade por mão-de-obra especializada, até hoje ainda não suprida totalmente, tornando os salários oferecidos na cidade bem atraentes.

Apesar de receber grande quantidade de mão-de-obra especializada, também é grande a quantidade de pessoas não especializadas que procuram a cidade em busca da promessa de emprego, nem sempre atendida pelo exigente mercado de trabalho. Muitas destas pessoas acabam ficando na cidade, e sem conseguir o tão sonhado emprego, acabam populando cada vez mais as favelas da cidade, que aumentam assustadoramente a cada dia. A inaptidão governamental, ou falta de uma política pública para criação de moradias populares, reformar o sistema de transporte público, garantir saneamento básico assim como reforçar a segurança na cidade, também colabora para a falta de qualidade de vida da maior parte da população Macaense.

Geografia

Arquipélago de Sant'Ana

O Arquipélago de Sant'Ana é formado pelas ilhas do Francês, Ilhote Sul e Sant'Ana. Localizado a 8 quilômetros do cais do Mercado Municipal é utilizado para o lazer e para a pesca. Nele vivem colônias de gaivotas além do vai e vem de algumas espécies de aves que migram da América do Norte na época do inverno.

Pico do Frade

O Pico do Frade é o ponto mais alto do município. Tem 1.429 metros de altitude, estando a 56 km do centro urbano. Ideal para a prática de escaladas e caminhadas, de preferência com guias, que podem ser contratados na cidade.
Peito do Pombo.

Peito do Pombo

O Peito do Pombo, com 1120 metros, situado próximo ao Arraial do Sana, onde a natureza esconde belezas exuberantes, incluindo cachoeiras praticamente intocadas.

Turismo

São vários os pontos turísticos desta cidade, que começa a acordar para esse mercado tão bem explorado por países de "Primeiro Mundo", graças a iniciativa privada. A cidade tem bastante potencial, mas a grande receita obtida através da indústria do petróleo na cidade acaba diminuindo o interesse dos governantes da cidade em apoiar o turismo.

Alguns desses pontos turísticos são:

Cabeceira do Sana

Arraial do Sana é um distrito de Macaé, conhecido por suas matas e cachoeiras. Possui diversos campings. É possível praticar rafting e rapel no local.

Solar de Monte Elísio

O solar de Monte Elísio tem destaque no cenário urbano macaense. O prédio foi erguido no sopé de uma pequena elevação, na Avenida Santos Moreira, bairro Visconde de Araújo. Hoje é a sede do Instituto Nossa Senhora da Glória (Castelo). Sua construção ocorreu em 1852, obedecendo o neoclássico e na parte interna, destaque para a escada em madeira, com as iniciais do Visconde de Araújo.

Forte Marechal Hermes

Forte Marechal Hermes.

    Ver artigo principal: Forte Marechal Hermes

Não se sabe a data de construção do Forte Marechal Hermes. Dizem que foi construído em 1761, mas há quem afirme que foi em 1725. Esta fortaleza, erguida para defender o litoral macaense dos corsários, sofreu reforma em 1908, sendo inaugurado em 1910, levando o nome do Marechal Hermes Rodrigues da Fonseca. As visitas guiadas ao forte são permitidas.

Farol de Imbetiba

O Farol de Imbetiba foi restaurado em 1999. O velho farol foi construído em 1880, para atender as necessidades do Porto de Imbetiba, que funcionava como escoadouro da produção agrícola da Baixada Campista e de Macaé. As visitas são permitidas e o acesso se dá pelo Trevo da Petrobras, na praia Campista.

Região Serrana

A Serra de Macaé é um conjunto de distritos do município que possui entre outros atrativos cachoeiras, eventos de canoagem e festas tradicionais em homenagem ao padroeiro. Seu principal acesso é através da rodovia RJ-168.