Rio de Janeiro - RJ
Rio de Janeiro - RJ

Capital                        Rio de Janeiro - RJ                          
Area (Km²)   43 696,054
Números de Municípios 92
População estimada em 2010 15 993 583

 

 
Miracema 1 - RJ Miracema 2 - RJ Miracema 2 - RJ Miracema 4 - RJ

Miracema - RJ

Miracema - RJ                    Rio de Janeiro - RJ           
População 26 829
Miracema é um município localizado na Região Noroeste Fluminense, Estado do Rio de Janeiro, Brasil.

História

A colonização do território do município de Miracema é atribuída aos esforços de D. Ermelinda Rodrigues Pereira, primitiva proprietária das terras que constituem o distrito sede.

Segundo a tradição, por volta de 1846, a referida senhora mandou erigir, no local onde atualmente existe a praça que tem seu nome, uma capela dedicada ao culto de Santo Antônio. Era intenção de D. Ermelinda transformar suas propriedades em bens de uma paróquia, que pretendia entregar, mais tarde, a um de seus filhos, de nome Manoel, que concluíra seus estudos em um seminário de Mariana (Minas Gerais). Prosseguindo com seu intento, a referida senhora doou 25 alqueires de terra, dos dois mil que possuía, para a formação da futura freguesia de Santo Antônio, posteriormente, Santo Antônio dos Brotos. Deve-se a mudança de nome ao fato de um dos sólidos esteios da capela construída por D. Ermelinda ter brotado, fato que a crendice popular atribuiu a um milagre, acrescentando ao nome do padroeiro Santo Antônio, a designação de "dos Brotos".

O crescimento da povoação motivou, em 26 de janeiro de 1880, a criação do Distrito Policial de Santo Antônio dos Brotos.

Em 9 de setembro de 1881, foi criado o Distrito de Paz e, em 13 de abril de 1883, atendendo à solicitação da comunidade através da Câmara de Pádua, o governos provincial resolveu mudar a denominação de Santo Antônio dos Brotos para o de Miracema, originária da língua tupi-guarani: ybira (pau, madeira); cema (brotar) e, em se tratando de eufonia da palavra, sugeriu o Dr. Francisco Antunes Ferreira da Luz que se trocasse o Y por M.

Geografia

Miracema tem como municípios limítrofes:

    Ao Norte: Itaperuna e Laje do Muriaé.
    Ao Sul: Santo Antônio de Pádua (Rio de Janeiro).
    A Leste: São José de Ubá.
    A Oeste: Palma (Minas Gerais).

O município de Miracema situa-se a 21° 24'50" de latitude sul e 42o11'52" de longitude oeste.

Miracema está à margem das Rodovias Estaduais RJ-116 e RJ-200. Através da RJ-116, o Município liga-se à BR 356, que se une à BR-101 em Campos dos Goitacazes e à BR-116 em Muriaé. Em direção ao sul, a RJ-116 liga MIRACEMA a Santo Antônio de Pádua e Itaocara. A rodovia RJ-200 liga o Município de Palma (a partir da divisa) ao Distrito de Paraíso do Tobias.

Com uma área de 306 km² de extensão e altitude média de 137 metros acima do nível do mar (sede), o Município de Miracema é composto por três distritos:

    1° Distrito – Miracema (Sede)
    2º Distrito – Paraíso do Tobias
    3º Distrito – Venda das Flores.


Relevo

O relevo é acidentado em toda sua extensão, destacando-se as seguintes elevações: Pontão de Santo Antônio, Pico do Morro Azul, Pico de Santa Maria, Pico Ricardo Simão, Pico do Gavião e as serras do Sossego, da Cascata, Alto Caboré e a de Flores.

Hidrografia

A rede hidrográfica é representada por pequenas correntes fluviais, das quais se destacam: Ribeirão Santo Antônio e Ribeirão Bonito e os córregos Sobreiro; Água Limpa: Serra Nova, Liberdade, Barreirinho, Duas Barras, Pirineus, etc. A bacia lacustre é formada pela Lagoa Preta e muitos açudes.

Clima

O clima é tropical, com as estações chuvosas no verão e seca no inverno. A precipitação média anual está em torno de 1.200 mm de chuvas, sendo junho, julho, e agosto os meses mais secos (médias de 22,5 mm/mês) e novembro, dezembro e janeiro, os meses mais chuvosos (média de 266,5 mm/mês). As temperaturas são elevadas. Os meses mais quentes são dezembro, janeiro e fevereiro. Os meses mais frios são também os mais secos – junho, julho e agosto.

Solo

Os solos do município são do tipo latossolo alaranjado, podzólico vermelho – amarelo, hidromórficos e associação latossolo alaranjado podzólico.

Vegetação

Na vegetação predominam plantas rasteiras. As áreas de matas (Mata Atlântica) estão reduzidas a 9% da área do município.

Economia

Miracema, desde os seus primórdios até o fim do século XIX, contou com intensa vida econômica e social, verificando-se enorme surto progressista, época em que suas lavouras de café, arroz, milho e feijão abarrotavam os mercados, aos quais chegavam em lombos de burros, via São Fidélis, e a partir de 1883, pela Estrada de Ferro Santo Antônio de Pádua – Ramal Miracema.

Com sua emancipação político-administrativa, Miracema recuperou-se da derrocada do café e foi iniciada a cultura do algodão para abastecer a fábrica de tecidos São Martino e, concomitantemente, desenvolveu a cultura da cana-de-açúcar em ação conjunta com a Usina Santa Rosa. Foi crescendo a cultura do arroz irrigado, juntamente com a pecuária leiteira, que é a principal atividade rural do município. As culturas de milho, feijão e café são considerados de subsistência.

Entre 1830 e 1930 a região exportou, em café, valores superiores aos da exportação de ouro e diamantes de Minas Gerais. Graças ao preço do café na Europa, Miracema liderou a região em um processo de enriquecimento.

Para a fabulosa produção cafeeira do período foi necessária uma enorme quantidade de mão-de-obra escrava.

Na década de 1930, o poder político do estado de São Paulo obrigou Getúlio Vargas a diminuir os cafezais do Rio de Janeiro, destruindo todas as lavouras existentes em Miracema. O café fornecia 80% dos recursos do município.

Nas décadas de 60 e 70 seus canaviais submergiram na onda verde da cultura tecnificada ocorrendo uma diminuição sensível da renda do município.

Por último o arroz, que ainda segurava a economia, foi suplantado pela eficiência e tecnologia dos estados do Sul do Brasil na década de 1980.

A cidade de Miracema torna-se assim detentora de um enorme contingente de pessoas egressas do trabalho na lavoura e praticamente 80% afro-descendentes.