Rio de Janeiro - RJ
Rio de Janeiro - RJ

Capital                        Rio de Janeiro - RJ                          
Area (Km²)   43 696,054
Números de Municípios 92
População estimada em 2010 15 993 583

 

 
Bom Jardim 1 - RJ Bom Jardim 2 - RJ Bom Jardim 3 - RJ Bom Jardim 4 - RJ

Bom Jardim - RJ

Bom Jardim - RJ                Rio de Janeiro - RJ           
População 25 398
Bom Jardim é um município brasileiro do estado do Rio de Janeiro. A população aferida no Censo do IBGE de 2010 foi de 24.474 habitantes.

Localizado na região serrana do estado, a uma altitude de 574 metros, e distando cerca de 20 quilômetros do município de Nova Friburgo, apresenta temperaturas médias 10 °C no inverno e 27 °C no verão.

Ao lado dos municípios de Duas Barras, Nova Friburgo e Cordeiro constitui uma das quatro microrregiões da Região Serrana. A sede municipal está situada a 154 km de distância da Capital do Estado, o Município do Rio de Janeiro.

História

Os municípios da região tiveram a colonização influenciada por descendentes de alemães (Brust, Emerich, Erthal, Heckert, Klein, Miller, Schott, Hoelz), suíços (Ballonecker, Engert, Marchon, Bohrer, Marfurt, Berçot, Monnerat), Italianos, (Lattanzi, Capozi, Cariello, Guzzo, Pecci), franceses Bittencourt, portugueses Teixeira, Corrêa, Rocha, Silveira, Dias e libanesesTuffi, Abdalla.

Há notícias de que nas terras onde se localiza o município, no reverso da Serra Órgãos, habitavam os índios Puris, hoje extintos (LAMEGO, Antônio Ribeiro. O Homem e a Serra. IBGE, 1945). A região compunha, no século XVIII, um complexo conhecido como “sertões proibidos”, isto é, caminhos nos quais era proibido transitar. A proibição tinha a intenção de impedir o contrabando de ouro. Assim, foram mandadas fechar trilhas e lavras não oficiais, que incluíram as trilhas que levavam a Cantagalo, ao qual pertencia a região onde hoje se localiza a cidade de Bom Jardim (1º Distrito do Município).

O município tem, assim, sua origem ligada ao caminho dos tropeiros que se dirigiam às minas da região de Cantagalo. Por ser uma região localizada num belo vale de muitas formações rochosas, há notícias de que teria sido utilizada tanto para pouso de tropas quanto para refúgio seguro de bandos de salteadores e traficantes de ouro.

De fato, pertence ao município de Bom Jardim a região ainda hoje conhecida como “Furnas do Mão-de-Luva”, famoso contrabandista de ouro que teria lavrado nos rios da região e, diz a lenda, escondido nas ditas furnas parte do ouro ilegal.

O primeiro núcleo populacional estável da região surgiu onde hoje se localiza o distrito de São José. Em 13 de outubro de 1857 foi autorizada a construção de uma igreja, o que marcava a existência de uma freguesia – divisão administrativa da época - então ligada ao município de Nova Friburgo.

Porém, a freguesia de São José de Nova Friburgo – como surgiu registrada – perdeu sua preponderância na região por um curioso fato. Os poderosos fazendeiros locais, por temerem que as faíscas das locomotivas queimassem suas ricas plantações, impediram que os trilhos da estrada de ferro passassem por lá, tendo sido deslocados e construídos onde hoje se localiza o centro da Cidade de Bom Jardim, ainda estando de pé o antigo prédio da estação de trens.

Em 1887 foi criado o Distrito de Paz de Bom Jardim, ligado à freguesia do Santíssimo Sacramento de Cantagalo. Assim, São José seguiu pertencendo a Nova Friburgo e Bom Jardim a Cantagalo.

Com a proclamação da República em 1889 e as disputas políticas que se seguiram, muitas mudanças surgiram.

Em 1891, com a criação do município de Cordeiro, Bom Jardim passou a ser um de seus distritos. Porém, a situação durou pouco tempo, pois já em maio de 1892 uma nova reforma administrativa extinguiu o município de Cordeiro e devolveu as terras de Bom Jardim para Cantagalo e também devolveu São José do Ribeirão – que havia se tornado município – para Nova Friburgo.

Era um período de grande instabilidade político-administrativa. Assim foi que já em dezembro de 1892, pela Lei nº 37 de 17 de dezembro de 1892, a situação novamente mudou: voltou a existir o município de São José do Ribeirão. O distrito de Bom Jardim deixou de pertencer a Cantagalo e passou a pertencer ao município de São José do Ribeirão que, no entanto mudou de nome e de sede, passando a denominar-se Bom Jardim e a ter sede no antigo Distrito de Paz, onde até hoje se acha localizada a cidade (Ver Sinopse Estatística do Município de Vergel (ex-Bom Jardim). IBGE, 1948.

Solução complicada para apaziguar os exaltados ânimos políticos da região.

A 5 de março de 1893, dando cumprimento a Lei que o criara, foi estabelecido oficialmente o Município de Bom Jardim.

No dia 31 de Dezembro de 1943, por lei Estadual nº 1056 o município passou a chamar-se Vergel, denominação que perdurou até 20 de Junho de 1947, quando uma nova lei Estadual devolveu ao município seu antigo nome de Bom Jardim que continua até hoje.

Folclore

A principal manifestação folclórica da região são as Folias de Reis. A cidade abriga ainda uma rica resistência cultural trazida pelos portugueses e mantida por uma longa tradição. É belíssimo se poder ouvir ainda hoje a batida cadenciada dos tambores e as cantorias deste espetáculo de ricas origens medievais. Os grandes encontros ocorrem na primeira semana da janeiro e vem se repetindo e resistindo a cada ano.

Festividades

O Carnaval vem se firmando a cada ano como uma das melhores opções do antigo e tradicional carnaval de rua. Com blocos bem legais como o Bloco Empurra que pega e o Jegue Eletrico com o sorteio da Jegueleza. A cidade tranquila se enche de foliões e de blocos que surgem das situações e lugares mais inesperados. Além dos blocos organizados, embalados por trios elétricos.

Em maio é festa no segundo distrito, pela comemoração do Padroeiro São José Operário. Seguem cerca de 7 dias de festividades, com campeonatos de futebol amador, motocross e shows.

Em junho, já a alguns anos há o Ecomoto, um encontro de motoqueiros e ecologistas, que traz muitos turistas para a região. Promove vários shows por cerca de 5 dias, principalemente rock.

No 2º Domingo de Julho, comemora-se São Cristóvão, padroeiro dos motoristas, já é tradicional a festa promovida pela Paróquia Nossa Senhora da Conceição, no distrito sede, com 3 dias de festa, shows, benção de automóveis e carreata.

Em 8 dezembro é comemorado o dia da Padroeira do município, Nossa Senhora da Conceição, onde são promovidas festas, shows, e encontros religiosos pela Paróquia Nossa Senhora da Conceição, do distrito sede.