Pernambuco - PE
Recife - PE

Capital Recife - PE                            
Area (Km²)   98 311,616
Números de Municípios 185
População estimada em 2010 8 796 032

 

 
Afogados da Ingazeira 1 - PE Afogados da Ingazeira 2 - PE Afogados da Ingazeira 3 - PE Afogados da Ingazeira 4 - PE

Afogados da Ingazeira - PE

Afogados da Ingazeira - PE                    Pernambuco - PE                                    
População 35.091
Afogados da Ingazeira é um município brasileiro do estado de Pernambuco.

Administrativamente, o município é formado pelo distrito sede e pelos povoados de Carapuça e Queimada Grande.

História

A área territorial do município de Afogados da Ingazeira pertencia a Data de Dois Riachos e de Santiago, sendo seu primeiro proprietário o Sr Eusébio da Gama, e que foi adquirida da Casa da Torre de Garcia D'avila, na Baia de São Salvador, o território onde se localiza a sede municipal, era uma fazenda de criação de gado bovino, localizada à margem esquerda do Rio Pajeu, e era de propriedade do Coronel Manoel Francisco da Silva.

Como a sede da fazenda estava localizada à margem do Rio Pajeu, e existia uma capela sob a invocação do Senhor Bom Jesus dos Remédios, atual padroeiro do município, a localidade era conhecida por "Passagem da Barra", cuja a denominação foi motivada por um sítio denominado Barra, localizado na outra margem do Rio Pajeu. Com o crescimento da sede da fazenda, havia uma vez por mês, celebração religiosa, realizada pelo então padre José Antonio Ibiapina, que vinha da vila de Baixa Verde (Triunfo), com destino a cidade de Ingazeira. Numa dessas visitas pastorais, no último sábado do mês, o padre Ibiapina realizou um casamento de uns noivos provenientes do sítio Dois Riachos, os quais, quando atravessavam o referido Rio Pajeu, que estava num período de cheia, pereceram afogados no local. Isto ocorreu por volta do ano 1840, quando o local passou a ser conhecido por "Passagem dos Afogados".

Em virtude da Lei Provincial nº 1403 de 12 de maio de 1879, a "Passagem de Afogados" foi denominada simplesmente de "Vila de Afogados", a qual posteriormente foi designada popularmente com "Afogados da Ingazeira" por motivo de pertencer administrativamente ao município de Ingazeira, como era costume na época, acrescer o nome nas localidades do município a que pertenciam.

O distrito foi criado por força da Lei Provincial nº 1403, de 12 de maio de 1879 e o município em 1º de julho de 1909, pela Lei estadual nº 991.

Na ocasião o município era composto dos distritos de: Afogados da Ingazeira (sede), Espírito Santo (atual Tabira), Ingazeira e Varas (atual Jabitacá). A partir de 1933, ficou assim formado: Afogados da Ingazeira, Macacos (atual Iguaraci), Varas (atual Jabitacá), Bom Jesus (atual Taparetama), Jangada (atual Solidão) e Tabira. Atualmente o município é distrito único.

Formação Administrativa:

O distrito foi criado por força da Lei Provincial nº 1403, de 12 de maio de 1879 e o município em 1º de julho dde 1909, pela Lei estadual nº 991.

Formação Judiciária:

O Termo foi criado pela Lei Provincial de nº 1260, de 26 de maio de 1877, com sede na então cidade de Ingazeira e a Comarca em 31 de março de 1938, pela Lei Estadual nº 92.

Formação Religioosa:

A Paróquia que era localizada na então cidade de Ingazeira, que foi rebaixada a condição de vila em 1909, foi transferida para este município em 21 de novembro de 1879, sendo seu primeiro vigário o padre João Vasco Cabral de Algornez e o coadjutor o padre Pedro de Souza Pereira.

A diocese de Afogados da Ingazeira, foi criada em 02 de julho de 1956, pela Bula Papal "Qui Volente Deo" e foi instalada no dia 19 de maio de 1957, sendo o seu primeiro Bispo Dom João José da Mota e Albuquerque.

Localização Municipal:

O município está localizado na Macroregião do Sertão Pernambucano e na Microregião do Pajeu, com uma área territorial de 384,4 Km2, limitando-se ao Norte com Solidão, ao Sul com Carnaíba, ao Leste com Tabira e Iguaraci, ao Oeste com Carnaíba.

A sede Municipal está a 525m de altitude em relação ao nível do Mar, tem sua posição geográfica determinada pelo paralelo de -7º45'03.65 da latitude E -37º38'20,4 de longitude.

O clima é semiárido quente, com temperaturas variando entre 20ºC e 36ºC.

Algumas Datas Históricas:

A Lei Provincial nº 295, de 05 de maio de 1852, criou o município de Ingazeira, com território desmembrado do município de Flores, e foi instalado em 07 de janeiro de 1853. O distrito de Afogados foi Criado por força da Lei 1403 de 12 de maio de 1879, o município foi criado por força da Lei Estadual nº 991 de 1º de julho de 1909 e Ingazeira passoa a fazer parte integrante do atual município, por força da Lei Estadual nº 418 de 31 de dezembro de 1948, perdeu os distritos de Tabira, Solidão, Ingazeira e Tuparetama.

Geografia

Localiza-se a uma latitude 07º45'03" sul e a uma longitude 37º38'21" oeste, estando a uma altitude de 514 metros. Sua população estimada em 2008 era de 35.314 habitantes e faz parte do Vale do Pajeú. Afogados destaca-se por ser sede de diversos órgãos públicos e de possuir ensino superior. Possui o segundo IDH da Região do Alto do Pajeú, atrás somente da cidade de Triunfo.

Relevo

O município localiza-se na Depressão Sertaneja. Apresenta relevo suave-ondulado, com vales estreitos. Devido à intensa erosão, as vertentes são dissecadas. Possui ainda elevações residuais com cristas e/ou outeiros.

Vegetação

A vegetação nativa é compõe-se de Caatinga Hiperxerófila com trechos de Floresta Caducifólia.

Clima

O clima é semi-árido, com período chuvoso entre novembro e abril. A pluviosidade anual média é 431,8 mm.

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005. Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Economia

    Lavoura Permanente: Banana, castanha de caju, goiaba, laranja, limão e manga.
    Lavoura Temporária: Batata doce, cebola, feijão, mandioca, milho e tomate.
    Pecuária: Bovinos, ovinos, caprinos, frango, leite, ovos e mel de abelha.
    Indústrias: Móveis São Carlos e Magno Móveis as duas maiores fábricas de móveis de Pernambuco.

Cultura

    Balé Popular de Afogados da Ingazeira.
    Companhia Artística Pajeú de Dança.
    Grupo Aplausos de Teatro Amador.
    Grupo de Reizado do Sítio São João.
    Dança de Coco dos Negros e Negras do Leitão (remanescentes de quilombos).
    Fersan - Festival Regional da Sanfona.
    Encenação da Paixão de Cristo.
    Tabaqueiros – figuras mascaradas tradicionais do Carnaval.
    Vivência dos ciclos junino e natalino.
    Missa e desfile dos vaqueiros.
    Trilhas Ecológicas (Grupos de Motociclistas e Jipeiros).
    Festa do Caju.
    Escrituras rupestres.