Curitiba - PR
Curitiba - PR

Capital Curitiba - PR                             
Area (Km²)   199 314,850
Números de Municípios 399
População estimada em 2010 10 439 601

 

 
Boa Ventura de São Roque 1 - PR Boa Ventura de São Roque 2 - PR Boa Ventura de São Roque 3 - PR Boa Ventura de São Roque 4 - PR

Boa Ventura de São Roque - PR

Boa Ventura de São Roque - PR                        Paraná - PR                                                            
População 6.549
Boa Ventura de São Roque é um município brasileiro do estado do Paraná.

História

Oficialmente emancipado no final do ano de 1.995, Boa Ventura de São Roque é uma das localidades mais antigas do Estado do Paraná. A história do município começou em 1.847, quando o médico e pesquisador francês Jean Maurice Faivre recebeu da coroa uma grande quantidade de terras na região, onde organizou os franceses em uma colônia denominada “Colônia Tereza Cristina”, atualmente pertencente ao município de Cândido de Abreu e passaram a enfrentar problemas principalmente com doenças como malária e a febre amarela que vitimaram muitos colonizadores. Revoltados com a atual situação e contra o pesquisador, muitas famílias deixaram a colônia e saíram a procura de um outro lugar para morar, entre essas famílias estavam os Cailott que ao cruzarem o Rio Ivaí, chegaram a localidade que hoje é o município de Boa Ventura de São Roque, segundo contam os pioneiros que o nome foi escolhido devido a grande “aventura” que eles tiveram para transporem as corredeiras do rio e a travessa a mata fechada. Por volta de 1.850 chegaram José Martiniano de Freitas e João Elias do Nascimento, os quais vieram em grandes números de pessoas que passaram pelo acampamento dos Cailott e depois fixaram-se na colônia dos Freitas e depois disso outras famílias habitaram o local. Boa Ventura de São Roque também foi conhecida como “Grilo do Tigre”, por causa dos grileiros que invadiam as terras dos colonos e os expulsava-os da região, cometendo vários assassinatos fazendo com que os moradores abandonassem o local. Em 1.926, a família do pioneiro Frederico Forekevicz chegou ao local, onde este relatou que a riqueza era realmente a madeira, os grandes cedros e os pinheiros que cobriam todo o território e também entre essas famílias estava José Martins de Oliveira Mello, fundador do povoado que iniciou o município de Pitanga. Concluem-se ainda sobre os relatos dos moradores que o município faz parte da rota do Caminho de Peabiru, data de centenas de anos atrás, onde havia um vão que passava perto de Boa Ventura de São Roque.

Geografia

Localização Geográfica e dados do Município de Boa Ventura de São Roque

No início do povoamento é importante ressaltar que aconteceu antes da colonização de Pitanga em 1.897, Boa Ventura de São Roque passou a ser distrito administrativo de Pitanga pela Lei nº 3.267 de 14 de setembro de 1.957. O município de Boa Ventura de São Roque foi criado pela Lei Estadual nº 11.176 de autoria do Deputado Estadual Renato Adur e sancionada pelo atual Governador do Estado do Paraná, Sr. Jaime Lerner no dia 18 de setembro de 1.995 e o pleito foi realizado no dia 03 de outubro de 1.996. A instalação oficial deu-se em 1º de janeiro de 1.997, com a posse do 1º Prefeito eleito o Sr. Joaquim Domingos dos Santos. O município limita-se ao Norte – Pitanga, ao Sul – Turvo, Oeste – Santa Maria do Oeste e Leste – Cândido de Abreu. Onde este tem uma área de 646 Km²

A comarca que pertence: Pitanga.

Baseado no Censo de 2.000 tem uma população de 6.781 habitantes, sendo que 1.087 habitantes são da zona urbana e 5.694 habitantes são da zona rural. O município tem as seguintes localidades que são: Alto alegre, Bairro dos Forekevicz, bairro dos Krüger, Bairro dos Kuachinak, Bairro dos Matias, Bairro dos Robertos, Bairro São Miguel, Barro Preto, Cachoeirinha, Campina dos Frietas, Carazinho, Cristo Rei, Fazendinha, Linha Carvalho, Linha Gaúcha, Marrequinha, Parque Industrial, Províncio, Terra Santa, Vila Rural e Vista Alegre. Temos as etnias predominante que são as seguintes: italianos, poloneses, ucranianos e portugueses e também as pessoas nascidos(as) nesta localidade denominamos de Boaventurenses.

RELEVO

Localizado na região Central do Paraná, numa altitude de 860 m acima do nível do mar, apresenta relevo ondulado a forte ondulado e montanhoso em alguns pontos. Em menor extensão é plano e suave, o qual é favorável a mecanização agrícola.

CLIMA

Caracteriza-se por ser subtropical úmido, mesotérmico, com verões frescos e ocorrência de geadas severas e apresenta temperatura média anual de 20°C, sendo o mês mais chuvoso Janeiro e o mês de agosto o mais seco.

VEGETAÇÃO

A vegetação que cobre o território Boaventurense é composta de floresta subtropical. As espécies nativas de maior destaque são o Pinheiro e s Erva-Mate, além destas a imbuia, canela, angico e pessegueiro bravo. Além das espécies nativas citadas acima existem: cerejeiras, guabirobeira, cedros, ipê, tarumã, ingá, cabreúna, canjarana e ainda no município está sendo feito reflorestamentos com pinus, eucaliptos, bracatinga e outros.

HIDROGRAFIA

O município é formado por uma bacia hidrográfica a do Rio Ivaí, tendo como foz o Rio Paraná ao oeste do Estado, além deste rio o município é entrecortado de pequenos rios, riachos e córregos que se apresentam uniformemente distribuídos.

SOLO

O material de origem é o basalto, o qual submetido as condições de clima e relevo deu origem ao Latossolo Roxo Distrófico ou Álico, Litólico Álico, Cambissolo Álico, além das inclusões de géis e hidromórficos sem expressão. Na área urbana os solos não apresentam condições impróprias a ocupação, há exceção de pequenas áreas em solo de banhados, não ocorrem afloramento de rochas, nem a pedregosidade excessiva propiciando assim a implantação da infra-estrutura de saneamento básico.

ATIVIDADES ECONÔMICAS

Dentre as principais atividades econômicas destacam-se: a agricultura e a pecuária. Os principais produtos agrícolas são: milho, soja e sericicultura. Na pecuária destaca-se a bovinocultura. O milho é a principal exploração agrícola em pequenas propriedades do município. A soja vem aumentando com rapidez a área de cultivo no município, enquanto que a sericicultura vem desenvolvendo e gerando uma renda extra para os agricultores da região, onde esta conta com 80 barracões implantados para a criação de bicho da seda, ainda o município conta com um entreposto da COAMO – Cooperativa Agropecuária Mourãoense e também um laticínio de médio porte, o qual dá uma fonte de renda para os pequenos agricultores da região. Possui uma área de 622,185 km² representando 0,3122 % do estado, 0,1104 % da região e 0,0073 % de todo o território brasileiro. Localiza-se a uma latitude 25º02'34" sul e a uma longitude 51º31'47" oeste, estando a uma altitude de 950 m. Sua população estimada em 2009 era de 6.964 habitantes.