Paraiba - PB
João Pessoa - PB

Capital João Pessoa - PB                             
Area (Km²)   56 439,838
Números de Municípios 223
População estimada em 2010      3 766 834

 

 
Belém do Brejo do Cruz 1 - PB Belém do Brejo do Cruz 2 - PB Belém do Brejo do Cruz 3 - PB Belém do Brejo do Cruz 4 - PB

Belém do Brejo do Cruz - PB

Belém do Brejo do Cruz - PB                      Paraiba - PB                                                    
População 7.143
Belém do Brejo do Cruz é um município brasileiro,

situado no extremo norte no estado da Paraíba. Pertence à mesorregião do Sertão Paraibano e à microrregião de Catolé do Rocha. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2009 sua população era estimada em 7.256 habitantes. Área territorial de 603 km².

História

A origem do município data de 1850, quando a Família Viana, ao que se diz, procedente do município de Sousa, instalou-se num pequeno sítio denominado Belém, explorou culturas de subsistência. A pequena propriedade, ficava localizada no local onde hoje está edificada a cidade de Belém do Brejo do Cruz.

A origem do seu nome primitivo "Belém" não é conhecida exatamente, mas tudo leva a crer que foi influência da história sagrada da qual muito se ouvia a afirmativa "Cristo nasceu em Belém".

Anos depois, o lugar tornou-se bastante conhecido devido as excelentes qualidades de suas terras, e outros moradores ali se fixaram, explorando a agricultura e organizando fazendas de gado bovino, atividade esta que teve um desenvolvimento muito rápido, constituindo-se numa das principais fontes de renda do município.

Entre 1890 e 1900, procedente do município de Catolé do Rocha, o Sr. Antônio Pedro, iniciando o comércio local. Ele construiu um barracão, onde vendia os mais variados produtos, mormente alimentos e miudezas.

Em 1920 foi construído um galpão onde passou a se realizar a feira semanal do lugarejo. Em tal galpão reunia-se a maior parte da população para trocar ou vender produtos da região.

Sempre que se falar da história de Belém do Brejo do Cruz dois nomes devem ser lembrados como pioneiros de sua fundação: José Alves Ferreira Maia e Paulinho de Morais.

No ano de 1928, Candinho Saldanha, como era conhecido, instalou uma pequena indústria de beneficiamento de algodão que muito influenciou no crescimento e progresso do povoado que pertencia a Brejo do Cruz. Evitando que o produto saísse "in natura" do município, encarecendo os custos. A indústria foi fechada em 1939, após a morte de seu idealizador.

O povoado teve vários nomes, foi Belém, Bom Jesus, Taiassuí e finalmente Belém do Brejo do Cruz que conserva até hoje.

Formação Administrativa

Em divisões territoriais datadas de 31-12-1936 e 31-12-1937, figura no município de Brejo do Cruz o distrito de Belém.

Pelo decreto-lei estadual nº 1164, de 15-11-1938, o distrito de Belém passou a denominar-se Bom Jesus.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o distrito já denominado Bom Jesus, figura no município de Brejo do Cruz.

Pelo decreto-lei estadual nº 520, de 31-12-1943, o distrito de Bom Jesus passou a denominar-se Taiassuí.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o distrito já denominado Taiassuí, figura no município de Brejo do Cruz.

Pela lei estadual nº 318, de 07-01-1949, o distrito de Taiassuí voltou a denominar-se Belém.

Em divisão territorial datada de 15-07-1950, o distrito de Belém, figura no município de Brejo do Cruz.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 01-07-1960.

Elevado à categoria de município com a denominação de Belém do Brejo do Cruz, pela lei estadual nº 2674, de 22-12-1961, desmembrado de Brejo do Cruz. Sede no antigo distrito de Belém atual Belém do Brejo do Cruz. Constituído do distrito sede. Instalado em 30-12-1961.

Em divisão territorial datada de 31-12-1963, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.

Alteração toponímicas distritais

Belém para Bom Jesus alterado, pela lei estadual nº 1164, de 15-11-1938. Bom Jesus para Taiassuí alterado, pelo decreto-lei estadual nº 520, de 31-12-1943. Taiassuí para Belém alterado, pela lei estadual nº 318, de 07-01-1949. Belém para Belém do Brejo do Cruz alterado, pela lei estadual nº 2764, de 22-12-1961.

Geografia

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005. Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Belém do Brejo do Cruz localiza-se na unidade geoambiental da Depressão Sertaneja. A vegetação predominante é a caatinga sertão.

O município está inserido nos domínios da bacia hidrográfica do Rio Piranhas, região do Médio Piranhas e tem como principais tributários o Rio Baião e os riachos Jaguaribano, do Mulungu, da Lata, Pedra Lisa, dos Coelhos, do Meio, do Cipó, Aldeia, da Palha, Passagem Limpa, Camuru, Cantagalo, Jatobá, dos Porcos (que deu origem ao primeiro apelido da cidade [Itaiassuí]), do Gelo, do Lagamar, do Carcará, da Tapera e Rajado, e os Córregos Pau de Leite, do Meio, Salgado, da Cachoeirinha, todos de regime intermitente. O principal recurso de acumulação hídrica é o açude Tapera, com capacidade de 26.418.660 m³.