Belém do Pará - PA
Belém do Pará - PA

Capital Belém do Pará - PA                             
Area (Km²)   1 247 689,515
Números de Municípios 143
População estimada em 2010         7 588 078

 

 
Floresta do Araguaia 1 - PA Floresta do Araguaia 2 - PA Floresta do Araguaia 3 - PA Floresta do Araguaia 4 - PA

Floresta do Araguaia - PA

Floresta do Araguaia - PA                         Pará - PA                                                     
População 17.825
Floresta do Araguaia é uma cidade e um município do Estado do Pará, Brasil.

Localiza-se na microrregião de Conceição do Araguaia, mesorregião do Sudeste Paraense. O município tem 14 725 habitantes (2003) e 3459 km². Foi criado em 1997.

Limites: Floresta do Araguaia limita-se com os municípios de Conceição do Araguaia, Rio Maria, Pau D'Arco e Redenção, além do Estado do Tocantins.

Clima: tropical úmido, com inverno seco. O período mais chuvoso é entre os meses de novembro a abril. Chove, em média, de 120 a 150 dias por ano. As temperaturas variam de 25°C a 33°C.

Floresta do Araguaia, a cidade do abacaxi

O município, que quase chegou a ser um grande campo de meditação espiritual, é hoje o maior produtor de abacaxi do Estado do Pará e o segundo maior produtor do fruto no Brasil. É também um dos mais distantes da capital (fica a 1.240 quilômetros) e um dos mais novos municípios paraenses.

Floresta do Araguaia foi criado em 1993, mas sua história começou em 1971, com a chegada do monsenhor Augusto Dias de Brito ao sudeste do Pará. Até aquela data, apenas uma família habitava a região: a família Barbadinho, que vivia em atrito constante com os índios.

Com a chegada do monsenhor, a localidade passou a se desenvolver. Por iniciativa dele, foram construídos uma capela e um campo de pouso. A partir daí, muitas famílias começaram a chegar por lá, atraídas pelas terras férteis e pelas vastas pastagens naturais da região. Mas a ideia inicial do religioso era transformar a área em um grande "campo de meditação espiritual". Como tinha amigos influentes, conseguiu, em 1973, junto ao então governador do Pará, Alacid Nunes, que fosse criada uma colônia com 17 glebas de 900 alqueires cada uma. Isso atraiu ainda mais pessoas à região. Em 1988, chega o empresário José Pereira Barbosa. Ele implantou a Mineração Vale das Andorinhas, empresa que daria sustentação à colônia, qualificando-a para se transformar mais tarde em município.

Após a emancipação e seu desmembramento de Conceição do Araguaia, Floresta do Araguaia mostrou seu potencial econômico para a cultura do abacaxi. A produção é tão expressiva que o município já chegou a produzir 240 milhões de toneladas de abacaxi por ano e exporta o fruto desde 1998 in natura para a Europa.

É na abacaxicultura que a população de mais de 14 mil habitantes tira seu sustento, sendo hoje o setor mais forte na geração de emprego e renda da economia local. Mas a cultura do abacaxi não é a única atividade econômica do município. A pecuária, a mineração, o comércio e o turismo são outros importantes meios de receita para a região. Por conta de suas belezas naturais, Floresta integra, inclusive, o Programa Nacional de Municipalização do Turismo, numa articulação que envolve a Associação dos Municípios do Araguaia e Tocantins (AMAT), a qual a prefeitura é afiliada, Secretaria Executiva de Indústria, Comércio e Mineração (Seicom), Paratur e Embratur.

O município, entrecortado pelos rios Araguaia e Pau D'Arco, possui inúmeras e belas praias. A da "Fofoca" é a mais procurada pelos turistas que visitam a região. É comum ver na área pessoas passando a temporada de verão acampadas em barracas. Outra ótima opção é o Distrito de Bela Vista do Araguaia, localizada a 44 quilômetros do centro da cidade. É lá que, no mês de julho, mês mais quente na região, se concentra a programação de verão de Floresta do Araguaia, com shows, competições esportivas, entre outras atividades.

O município do abacaxi.

A Amazônia é um celeiro de frutas exóticas e saborosas e o Pará se destaca no cultivo de algumas espécies, como o cupuaçu, açaí, bacuri, graviola, guaraná, manga, muruci, taperebá, abacaxi, acerola e caju. Além de deliciosas, muitas são típicas da região, como o açaí e o bacuri.

Nesse cenário, o município de Floresta do Araguaia tem um papel importante: é o maior produtor de abacaxi do Estado e o segundo no Brasil, com plantação em 11 mil hectares. As primeiras plantações de abacaxi surgiram por volta de 1988. De lá para cá, a produção local conseguiu colocar o Estado num lugar de destaque. Até 1996, por exemplo, o Pará ocupava a 3ª posição no ranking. Em 1997, a produção alcançou seu auge: 249 milhões de frutos, quase o dobro do que foi produzido em 96 (127 milhões de frutos). Em 98, o município começou a exportar o abacaxi in natura para a Europa. Foi nesse ritmo que o Pará conseguiu superar o Estado da Paraíba e subiu para o segundo lugar, ficando atrás somente de Minas Gerais, que detém o primeiro lugar com uma produção de 310 milhões de frutos.

Em Floresta do Araguaia, o abacaxi é motivo até de festa. O Festival do Abacaxi, que acontece durante no mes de maio, é o maior evento anual do município. Nele, os visitantes podem saborear e conhecer tudo o que é possível fazer com a fruta. Sucos, sorvetes, bolos, bebidas e geléias são apenas algumas das muitas delícias saboreadas no festival.
Escola Municipal Sorriso do Araguaia, localizada na Vila Bela Vista do Araguaia.

Roteiro de Viagem

O acesso pode ser feito de duas maneiras:

- De carro - pela BR-010 (Belém-Brasília). A viagem de Belém até Floresta dura, em média, 16 horas. A empresa Ametista é a única que mantém uma linha diária entre o município e Conceição do Araguaia, cujo acesso, pode ser feito pela PA-150 e PA-287. O acesso é por meio de estrada de chão, cujo trecho é mais penoso no período de chuvas na região.

- De avião - o município possui uma pista de pouso e decolagem para aviões de pequeno porte.