Cuiaba - MT
Cuiabá - MT

Capital Cuiaba - MT                             
Area (Km²)   903 357,908
Números de Municípios 141
População estimada em 2010   3 033 991

 

 
Colíder 1 - MT Colíder 2 - MT Colíder 3 - MT Colíder 4 - MT

Colíder - MT

Colíder - MT                                            Mato Grosso - MT                                  
População 30.864
Colíder é um município brasileiro do estado de Mato Grosso.

Localiza-se a uma latitude 10º49'04" sul e a uma longitude 55º27'03" oeste, estando a uma altitude de 265 metros. Sua população estimada em 2004 era de 27.139 habitantes.

História

A ocupação das terras da região ocorreu no tempo dos incentivos fiscais e projetos do Governo Federal da década de setenta. Quando os soldados do 9º BEC ainda rasgavam a BR 163, Raimundo Costa Filho decidiu colonizar a região, nela entrando no sentido leste-oeste.

Raimundo Costa Filho já tinha experiência em colonização no Estado do Paraná, e, em 1973, chegou a Mato Grosso. Sobrevoou a região e adquiriu extensa área de terras. Seguiu o picadão do 9º BEC, acompanhado de topógrafos e iniciou a medição da área. Luiz Marques da Silva mudou-se então para o lugar da futura cidade de Colíder, que inicialmente foi denominada de Cafezal.

A criação oficial do patrimônio de Cafezal se deu a 07 de Maio de 1973, considerando o dia do aniversário de Colíder, com o erguimento de um ranchão, que passou a servir de dormitório, armazém, enfermaria e pensão.

Era tal a procura de terras que, em 1974, quase toda a Gleba Cafezal já havia sido ocupada. Programou-se, então, a cidade.

A povoação cresceu, passando à denominação de Colíder, utilizou-se das iniciais da palavra Colonizadora Líder (Co + líder), cujo significado descrevia que ali nascia uma unidade social de grande importância ao lado de outra, pois na época, Ênio Pipino já desenvolvia uma colonização de vulto naquela região, estabelecendo Sinop como sede dos empreendimentos. Colíder vinha a ser, então, uma outra Sinop. Os colonizadores tencionavam criar uma estrutura tal que justificasse o seu nome de liderança.

Formação Administrativa

Distrito criado com a denominação de Colíder, pela lei estadual nº 3746, de 18-06-1976, subordinado ao município de Chapada dos Guimarães.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o distrito de Colíder figura no município de Chapada dos Guimarães.

Elevado à categoria de município com a denominação de Colíder, pela lei estadual nº 4158, de 18-12-1979, desmembrado do município de Chapada dos Guimarães. Sede no atual distrito de Colíder (ex-localidade). Constituído de 2 distritos: Colíder e Itaúba, criado pela lei do município acima citada. Instalado em 02-07-1981.

Pela lei nº 4378, de 16-11-1981, é criado o distrito de Guarantã e anexado ao município de Colíder.

Pela lei estadual nº 4396, de 23-11-1981, é criado o distrito de Nova Canaã (ex-povoado), e anexado ao município de Colíder.

Pela lei nº 4378, de 16-11-1981, é criado o distrito de Guarantã e anexado ao município de Colíder.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1983, o município é constituído de 4 distritos: Colíder, Guarantã, Itaúba e Nova Canaã.

Pela lei estadual nº 4937, de 11-12-1985, é criado o distrito de Matupá e anexado ao município de Colíder.

Pela lei estadual nº 4997, de 13-05-1986, desmembra do município de Colíder o distrito de Nova Canaã. Elevado á categoria de município com a denominação de Nova Canaã do Norte.

Pela lei estadual nº 5005, 13-05-1986, desmembra do município de Colíder o distrito de Itaúba. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 5008, 13-05-1986, desmembra do município de Colíder o distrito de Guarantã. Elevado à categoria de município com a denominação de Guarantã do Norte.

Pela lei estadual nº 5317, de 04-07-1988, desmembra do município de Colíder o distrito de Matupá. Elevado á categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1988, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2009.

Geografia

população de 30.766. IBGE 2010.

        Formação Geológica

Coberturas não dobradas do Fanerozóico - Formação Prainha. Coberturas dobradas do Proterozóico com granitóides associados, Formação Iriri. Complexos metamórficos arqueanos pré-cambriano indiferenciado. Faixa móvel Rio Negro e Juruena.

        Bacia Hidrográfica

Grande Bacia do Amazonas. Para esta bacia contribui a Bacia do Teles Pires, que recebe pela direita o Rio Peixoto de Azevedo.

        Clima

Equatorial quente e úmido, com 3 meses de seca, de junho a agosto. Precipitação anual de 2.500mm, com intensidade máxima em janeiro, fevereiro e março. Temperatura média anual de 24°C.

Economia

A pecuária intensiva é uma realidade, que divide espaço com culturas diversas, nos minifúndios espalhados ao longo do município. O comércio tem significativa participação na arrecadação de divisas. O extrativismo mineral faz parte da economia municipal.