Goiania - GO
Goiânia - GO

Capital Goiânia - GO                            
Area (Km²)   340.086.698
Números de Municípios 246
População estimada em 2010 5.849.105


 

 
Aruanã 1 - GO Aruanã 2 - GO Aruanã 3 - GO Aruanã 4 - GO

Aruanã - GO

Aruanã - GO                                    Goiás - GO                                      
População 7.506
Aruanã é um município brasileiro do estado de Goiás.

História

O município de Aruanã está inserido na microrregião do Rio Vermelho, com uma área de 3.180,00 km², que representa 0,93% da área total do Estado. Localiza-se entre os paraletos 14º06’13’’ e 15º19’21’’ de latitude Sul e os meridianos de 50º44’18’’ e 51º10’20’’ de longitude Oeste de Greenwich. A sede municipal está a 215 metros de altitude, com sua posição geográfica determinada pelo paralelo 14º55’14’’ de latitude Sul em sua interseção com o meridiano 51º04’48’’ de longitude Wgr.

Limita-se ao Norte com o Estado de Mato Grosso e o município de Nova Crixás; ao Sul com os municípios de Matrinchã e Itapirapuã; a Leste com os município de Mozarlândia, Araguapaz e Matrinchã; a Oeste com o município de Britânia e o estado de Mato Grosso.

A origem do povoamento de Aruanã foi o presídio militar, construído em março de 1850, por João Batista de Castro Morais Antas, doutor em matemática, em obediência à Ordem Imperial de 29 de maio de 1849, nas proximidades da confluência do Rio Vermelho com o Rio Araguaia, sítio onde havia o Porto Manoel Pinto.

A região era habitada nessa época por várias tribos, destacando-se os Carajás ainda existentes em aldeias às margens do Araguaia. O local do presídio denominou-se "Leopoldina" em homenagem à esposa do Imperador, mais tarde mudado temporariamente para "Santa Leopoldina", em virtude da chegada dos religiosos.

Em 1868, inaugurava-se a navegação a vapor no Rio Araguaia, com a presença de josé Vieira do Couto Magalhães, pioneiro da navegação fluvial no Brasil Central, dando grande impulso à povoação do presídio, alcançando a categoria de Vila, com a denominação de Leopoldina, vivendo o ápice do progresso antes do advento do avião e do caminhão.

Originada no velho sítio do Porto Manoel Pinto, teve sua denominação mudada, em 1939, em virtude da existência de outros topônimos iguais para "ARUANÃ", nome de um peixe (osteoglossum bicirrroshum) existentes nas águas do Araguaia e de uma "dança" dos índios carajás que habitam a região.
A Vila de Aruanã passou à condição de distrito, por volta de 1939, integrando o Município de Goiás.

Crescendo rapidamente com a ligação, por rodovia asfaltada e, principalmente, com impulso econômico gerado pelo "Turismo" das águas do Araguaia, de repercussão nacional, tornou-se município autônomo, através da Lei Estadual nº 2427, de 18 de dezembro de 1958, instalado oficialmente em 1º de janeiro de 1959.