Manaus - AM
Manaus - AM

Capital   Manaus - AM
Área (km²) 1.570.745,680                                                            
Número de municípios                                         62
População estimada em 2010                             3.480.937

 

 
 
Iranduba 1 - AM Iranduba 2 - AM Iranduba 3 - AM Iranduba 4 - AM

Iranduba - AM

Iranduba - AM       Amazonas - AM 
População 40 735

Iranduba é um município brasileiro do estado do Amazonas.

Dados arqueológicos indicam que a região do município de Iranduba estava sendo ocupada desde o ano 7510 a.C. até 2550 a.C., por grupos de caçadores-coletores que fabricavam instrumentos líticos lascados e acampavam em áreas de antigos paleocanais, onde hoje são conhecidas como Campinaranas. Após esse período há um hiato temporal até 300 a.C. com o surgimento das primeiras ocupações de grupos ceramistas na região, conhecida como a cultura da fase Açutuba. Esses grupos ceramistas ocuparam a região até o século XVI, quando houve a chegada dos primeiros europeus na região.

O primeiro relato da região de Iranduba vem do diário de bordo do padre Gaspar de Carvajal, numa expedição comandada pelo Capitão Francisco de Orellana em 1542. Em 1641 o padre Cristóbal de Acuña nomeia a região dos atuais municípios de Manacapuru e Iranduba como Província de Carabayana, um local este que reunia diversos povos que mantinham um comércio constante com os povos do rio Negro, uma agricultura na várzea durante o período de seca do rio e a prática da antropofagia[6]

Mais adiante, no período do ciclo da borracha, a região voltou a se desenvolver e caiu no ostracismo com o seu fim. Com o início da Zona Franca de Manaus e do Distrito Industrial, a economia foi reativada e que, até então, pertencia ao município de Manaus. Em 9 de abril de 1963, pela Lei nº 07, o município de Iranduba foi criado, tendo como governador em exercício o Sr. Anfremon D'Amazonas Monteiro. Em 24 de julho de 1964, pela Lei nº 41, o governador Arthur César Ferreira Reis extingue o município. Em 10 de dezembro de 1981, pela Emenda Constitucional nº 12, é desmembrado de Manaus e, acrescido de território adjacente até então pertencente a Manacapuru, passa a constituir município autônomo, pelo governador José Lindoso. Em 1982, efetuou-se sua instalação com as eleições gerais e conseqüentemente com a posse de prefeito e vereadores em janeiro de 1983.

Sua população em 2009 era de 33.884 habitantes. Fica a 22 quilômetros de distância de Manaus e é uma das maiores cidades do Amazonas. Inclui-se na Região Metropolitana de Manaus.

Geologicamente, o município está localizado sobre uma formação do período cretáceo, chamada Alter do Chão e em outras áreas próximas ao rio Negro, Solimões e Ariaú, sua formação é mais recente (Holoceno) oriunda de deposições aluvionares dos rios.

Em algumas áreas é possível encontrar matas de campinaranas, de solo arenoso, resquício de um período em que havia um antigo canal de água na área.

O município fica distante 25 quilômetros da capital, Manaus. Abriga uma população estimada em cerca de 35 mil habitantes, sendo o segundo município na lista das maiores de demográficas do estado.A localização do município permite a existência de dois ecossistemas diversos, e se na orla do Rio Negro figuram paisagens paradisíacas, praias, cachoeiras e florestas abundantes; ao longo do rio Solimões descortinam-se extensas áreas de várzea com atividades agrícolas, pesqueiras e de contemplação.

A Leste, o turista pode apreciar o famoso encontro das águas e, ao Sul, o arquipélago de Anavilhanas, com cerca de 400 ilhas. Cerca de 25% do arquipélago está à frente do território de lranduba. No roteiro das uma das mais conhecidas é Paricatuba, à margem direita do rio Negro. O balneário é muito frequentado pelos moradores de lranduba e Manaus nos finais de semana, na época da vazante.

Outras opções são Acutuba e Praia Grande, única praia perene do Amazonas, localizada à margern do rio Negro, em frente ao lago Ariaú. Com acesso exclusivamente fluvial, Praia Grande é muito procurada pelos turistas.

O município concentra hotéis de selva. Os visitantes podem praticar atividades como canoagem, focagem de jacaré, pesca de piranha, e observar a fauna e a flora. Alguns estabelecimentos oferecem ainda passeios pelos igarapés e visitas a comunidades indígenas.Os estabelecimentos variam de acordo com o número de apartamentos, estilo e infra-estrutura oferecida aos hóspedes.

Iranduba abriga dois dos principais pólos de produção de artesanato do Estado do Amazonas: as comunidades dos lagos Janauari e Acajatuba. No primeiro, há vários flutuantes onde diversos artesãos expõem seus trabalhos, entre eles, lindas peças entalhadas em madeira, cocares, pulseiras e brincos.Dos destaques de pulseiras e brincos. O lago possui ainda um restaurante e serviços de guias para receber os visitantes.

A gastronomia é baseada em peixes de água doce e frutas tropicais, como cupuaçu, tucumã, pupunha e açaí, entre outros. Os turistas saboreiam pratos da cozinha regional caseira em bares e lanchonetes. Outra opção é escolher o peixe diretamente de lagos e aquários.