Manaus - AM
Manaus - AM

Capital   Manaus - AM
Área (km²) 1.570.745,680                                                            
Número de municípios                                         62
População estimada em 2010                             3.480.937

 

 
 
Boa Vista do Ramos 1 - AM Boa Vista do Ramos 2 - AM Boa Vista do Ramos 3 - AM Boa Vista do Ramos 4 - AM

Boa Vista do Ramos - AM

Boa Vista do Ramos - AM Amazonas - AM                 
População 14 921
Boa Vista do Ramos é um município brasileiro do estado do Amazonas.

A história de Boa Vista do Ramos encontra-se ligada à história do município de Maués.

EM 1798, foi fundada a Aldeia de Lusea. Em meados do Século XIX, vários conflitos ocorreram na região, entre brancos e povos indígenas, sendo efetiva também a participação de cabanos, oriundos da Cabanagem.

Quando a Província do Amazonas é criada, em 1850, Lusea torna-se um dos quatorze municípios existentes na província. Seu nome é alterado, em 1892, para Maués, tornando-se sede da Comarca em 1895. Em 10 de dezembro de 1981, através da Emenda Constitucional nº 12, o povoado de Boa Vista do Ramos, além de outros territórios pertencentes à Maués e áreas adjacentes dos municípios de Barreirinha e Urucurituba, passam a constituir o novo município de Boa Vista do Ramos.

Sua população estimada em 2010 era de 14 921 habitantes, de acordo com dados do IBGE,[3] distribuídos em uma área gepgráfica de 2.587 km², que resulta numa densidade demográfica de 5,409 hab/km²

A história do município se prende diretamente à de Maués.
Em 1798 é fundada a Aldeia de Lusea. No decorrer da primeira metade do século XIX, a região é palco de sangrentos conflitos entre brancos e índios, sendo também afetada pela sedição dos cabanos.
Quando, em 1850, é criada a Província do Amazonas, Lusea é um dos 14 municípios existentes.
Destacando-se por seu progresso em 1892, tem seu nome mudado para Maués e em 1895, passa a ser sede de comarca.
Em 10.12.1981 pela Emenda Constitucional nº 12, a Vila de Boa Vista do Ramos, mais outros territórios do município de Maués, além de áreas adjacentes dos municípios de Barreirinha e Urucurituba, passam a construir o novo município de Boa Vista do Ramos.
A trajetória do então povoado de Boa Vista, desenrolou-se da seguinte maneira: através do Decreto-Lei Estadual nº 196, de 01.12.1938, o povoado de Boa Vista foi elevado a categoria de Zona Distrital.
Na administração do Governador Dr. Plínio Ramos Coelho, através da Lei nº 117 de 29.12.1956, foi estabelecida uma nova ordem de divisão territorial, administrativa e judiciária para o estado do Amazonas, passando o então povoado de Boa Vista, a condição de sub-distrito do município de Maués.
Com a publicação da Lei nº 1 de 12.04.1961, fato ocorrido já no governo do Prof. Gilberto Mestrinho de Medeiros Raposo, fica criado o município com a denominação de Boa Vista do Ramos em virtude do mesmo situar-se geograficamente no Paraná do Ramos.
Na administração do Governador Dr. Arthur Cezar Ferreira Reis, através da Lei nº 41, de 24.07.1964, foram extintos todos os municípios criados pela Lei nº 1, de 12.04.1961, com base no fato de que nos mesmos nunca havia acontecido processo eleitoral, sendo suas áreas reincorporadas aos municípios dos quais haviam sido anteriormente desmembrados, no caso Boa Vista do Ramos, voltou à condição de subdistrito do Município de Maués, Lei nº 1.012, de 31.12.1970, fato ocorrido já no governo do Sr. Danilo Duarte de Mattos Areosa.
Durante a administração do Governador Dr. José Lindoso, por força da Emenda Constitucional nº 12, de 10.12.1981, promulgada pela Mesa da Assembléia Legislativa do Estado do Amazonas, o sub-distrito de Boa Vista do Ramos, volta à condição de município, desmembrado dos municípios de Maués, Urucurituba e Barreirinha.
Seus limites geográficos foram estabelecidos através do Decreto nº 6.158, de 25.02.1982.
A instalação do município verificou-se com a realização das eleições gerais de 1982, mediantes a posse do prefeito, vice-prefeito e câmara de vereadores.